Descrição Cirurgias – Núcleo Oftalmológico

Descrição Cirurgias

CATARATA

A Catarata é a perda da transparência do cristalino, lente natural dos olhos que fica atrás da pupila. O cristalino sofre um processo de opacificação, ou seja, a perda da transparência e pode causar o aparecimento de outros sintomas, como: a intolerância intensa à luz, halos e diminuição da visão.

A Catarata Congênita é aquela que acomete bebês e crianças. Esta deve ter seu diagnóstico precoce para que a criança não tenha sequelas visuais definitivas. Geralmente seu diagnostico é realizado na maternidade pelo teste do olhinho, mas como todo método de triagem pode ser falho, é de extrema importância um exame oftalmológico nos primeiros meses de vida para afastar essa patologia assim como outras doenças congênitas. O seu tratamento também é realizado por cirurgia com técnica cirúrgica diferenciada. A cirurgia é segura e raramente apresenta complicações.


 

CIRURGIA DE GLAUCOMA

É uma doença do nervo-óptico que não apresenta sintomas, geralmente está associada ao aumento de pressão intra-ocular que compromete o funcionamento do nervo óptico e leva a perda gradativa da visão. Pacientes em estágio avançado desenvolvem a chamada visão tubular, passando a enxergar somente o centro das imagens, como se olhasse atrás de um tubo. A doença ainda não tem cura, mas pode ser controlada através do uso de medicamentos, tratamentos a laser e cirurgias.


VITRECTOMIA

A vitrectomia é um procedimento cirúrgico pelo qual o vítreo é removido e substituído, geralmente com um gás ou líquido. Ela é realizada para tratamento de condições oculares mais sérias como descolamento de retina, membrana epirretiniana, buraco macular, retinopatia diabética, correção de complicações cirúrgicas de catarata entre muitas outras.


INJEÇÃO INTRA-VÍTREA

A Injeção Intra-vítrea ou Intraocular é uma técnica revolucionária para o tratamento de uma série de doenças da Retina, incluindo principalmente a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), a Retinopatia Diabética e a oclusão de veias da Retina.


IMPLANTE SECUNDÁRIO DE LENTE

A cirurgia da catarata costuma ser uma cirurgia muito segura e com baixo índice de complicações, todavia em alguns momentos elas ocorrem. Casos como este necessitam de implantar a lente em um segundo momento, e esta é a cirurgia do implante secundário de lente que basicamente é uma correção de uma cirurgia anterior.


PTERÍGIO

O Pterígio é o crescimento de um tecido anormal sobre a córnea prejudicando a visão. Suas causas estão relacionadas a fatores genéticos, exposição a luz solar, produtos químicos, gases e poeira. Ele deve ser tratado e em boa parte das vezes realizado cirurgia. Existem diversas técnicas cirúrgicas para tentar evitar a recorrência pós-operatória do Pterígio. A técnica mais moderna utilizada, é o transplante conjuntival com cola biológica e sem pontos.


CALÁZIO

O Calázio é nódulo inflamatório de crescimento lento de glândula sebáceas da pálpebra. Ele é mais comum em adultos entre 30 e 50 anos que também têm rosácea ou blefarite. Inicialmente, o calázio pode parecer uma pequena pérola indolor na pálpebra. Depois de alguns dias, pode ficar maior, vermelho e elástico, mas continua sendo indolor. Alguns calázios não precisam de tratamento. Compressas quentes podem ajudar com os nódulos maiores. O calázio duradouro pode precisar ser removido por um médico.


IMPLANTE DE LENTE ARTISAN

Pacientes com altos graus de miopia e hipermetropia são muitas vezes desacreditados quanto a cirurgia refrativa (a laser). A Lente Artisan é uma alternativa para esses pacientes que almejam eliminar o grau. Esta técnica consiste na colocação de uma lente intraocular para correções desses graus, e esta lente é colocada entre a córnea e o cristalino.